Projetos Financeiros

Aqui você encontra diversas possibilidades de crédito.

Conta DigitalContasDicasInvestimentosMercado de açõesNovidades

Principais duvidas sobre o pix

Como se cadastrar no Pix?
Qualquer pessoa que tenha conta em banco, plataforma de pagamento ou fintech (startups de tecnologia que oferecem serviços financeiros) pode usar o Pix.

Cadastrar-se no Pix é rápido e gratuito. O cadastro é feito dentro do aplicativo ou Internet Banking de sua conta. Por determinação do Banco Central, as instituições financeiras têm que deixar visível o ícone de acesso ao Pix, por isso é fácil identificar onde acessar.

Para utilizar o serviço, é necessário cadastrar pelo menos uma “Chave Pix”, ou seja, forma de identificação do cliente. A chave estará diretamente ligada aos seus dados pessoais e bancários, o que elimina a necessidade de digitar informações como conta, agência e CPF para fazer transações bancárias.

Você pode escolher as seguintes chaves para o Pix:

  • CPF ou CNPJ;
  • e-mail;
  • celular
  • chave aleatória (combinação de letras e números gerada aleatoriamente).

Existe ainda o QR Code, que pode ser utilizado para realização de compras ou pagamentos, mas é necessário ter uma Chave Pix cadastrada para utilizá-lo. O QR Code pode ser estático (gerado para uma única transação) ou dinâmico (gerado para várias transações).”

Posso ter o Pix em mais de um banco?

“Sim. É possível cadastrar o Pix em mais de um banco/plataforma/fintech. No entanto, as chaves terão que ser diferentes das utilizadas nas outras contas.”

Como fazer um Pix?

“Acesse o aplicativo da conta e clique em “Pix”.

“Informe a Chave Pix de quem receberá o dinheiro (CPF/CNPJ, e-mail, telefone ou chave aleatória). Todos os dados necessários para a transferência serão gerados automaticamente, não sendo necessário preencher as informações para a transação.”

Comprar com o Pix

“Quer fazer um pagamento de um produto ou compra pelo QR Code? A pessoa que receberá o dinheiro terá que fornecer um QR Code dinâmico ou estático. Com o código em mãos, basta apontar a câmera do celular para ele e as informações da transação serão carregadas para confirmação”.

Qual a função do Pix?

“O Pix pode ser utilizado para pagamento entre pessoas; entre pessoas e estabelecimentos; entre estabelecimentos (como o pagamento de fornecedores); e para pagamentos de taxas e impostos.

De acordo com o Banco Central, o Pix tem como objetivos:

  • aumentar a velocidade de pagamentos e transferências financeiras;
  • aumentar a competitividade e eficiência do mercado;
  • baixar o custo, ampliar a segurança e melhorar a experiência do cliente;
  • incentivar o pagamento eletrônico no varejo;
  • promover a inclusão financeira.

O Pix é gratuito para pessoas físicas, o que torna transações bancárias mais acessíveis ao consumidor comum, já que meios tradicionais dos bancos contam com taxas para serem utilizados.

Lojistas, empresários e outros usuários cadastrados como pessoa jurídica podem ter que pagar uma pequena taxa fixa por transação. De acordo com o Banco Central, as instituições financeiras decidem o valor da cobrança (ou se haverá isenção), mas o quantitativo deve ser bem inferior ao cobrado sem o Pix.”

O Pix é seguro?

“O Pix tem procedimentos de segurança que exigem a comprovação de identidade sempre que outra pessoa que não seja o titular tentar usar a chave. Um criminoso não pode cadastrar o CPF da vítima em sua conta, já que cada conta só permite um CPF cadastrado.

No caso do telefone celular, o cadastro só é possível se o aparelho estiver em posse do dono. O sistema exige uma identificação dupla: senha do banco e código enviado por SMS. Se for e-mail, o usuário receberá uma mensagem dentro do aplicativo de sua instituição financeira em que tem o cadastro do Pix.

Caso um criminoso tente usar a chave aleatória, o usuário receberá uma mensagem informando a tentativa de uso, bastando não confirmar o registro da chave.”

Existe valor mínimo ou máximo para fazer um Pix?

“Os pagamentos pelo Pix podem ser feitos a partir de R$ 0,01, enquanto o valor máximo pode ser definido pelas instituições financeiras para evitar fraudes e lavagem de dinheiro. No entanto, o Banco Central não estipula um limite máximo para transações pelo Pix.

Bancos com mais de 500 mil clientes foram obrigados a aderir ao Pix, mas muitas instituições e plataformas menores também adotaram o novo meio de pagamento para facilitar as transações bancárias e diminuir custos.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *