Projetos Financeiros

Aqui você encontra diversas possibilidades de crédito.

DicasEmpréstimoEmpréstimo Pessoal

Principais modalidades de empréstimo

Antes de falar sobre o melhor banco para fazer empréstimo, vamos falar sobre como funciona cada uma das modalidades de crédito. Confira e tire todas as suas dúvidas:

Empréstimo pessoal

Uma das modalidades mais populares do mercado, com o crédito pessoal não há limite predefinido. Mas, como o risco de inadimplência é maior do que o do consignado, as taxas de juros costumam ser mais altas.

Nessa categoria, o cliente não precisa informar como o valor emprestado será utilizado. O valor a ser emprestado, a análise de crédito e a negociação com a instituição financeira são fatores que influenciam na taxa de juros cobrada.

Não é preciso ter conta ou cadastro prévio na instituição para adquirir um empréstimo pessoal. Porém, é preciso passar por análise de crédito, ser maior de 18 anos, ter documento de identidade e CPF válidos e ser residente no Brasil. 

Crédito rotativo

O cartão de crédito é um dos tipos de empréstimo de mais fácil acesso para os brasileiros. Você acha estranho pensar no cartão como um empréstimo? Pois nessa modalidade, um valor (limite) é oferecido, e os juros rendem sobre ele, mas só são cobrados se você atrasar o pagamento.

O valor do limite pode ser usado como o cliente bem entender, o prazo para o pagamento de compras à vista é de até 45 dias e é possível parcelar compras e ter acesso a diversos benefícios.

Mas, se você pagar só o valor mínimo da fatura, atrasá-la ou deixar de pagar, entra no crédito rotativo. As taxas de juros dessa modalidade são bem altas: podem chegar a mais de 850% por ano.

Cheque especial 

O cheque especial também é um tipo de empréstimo. Essa linha de crédito pré-aprovado é disponibilizada pelos bancos desde a abertura da conta corrente, mesmo sem a solicitação do cliente.

Geralmente, essa é uma opção usada em emergências ou momentos de aperto. Se o correntista usar todo o saldo de sua conta, esse empréstimo é acionado automaticamente para que ele possa continuar consumindo. 

E, é claro, são cobradas taxas de juros sobre ele, mas com um pequeno detalhe: as taxas estão entre as mais caras do mercado. A instituição financeira determina o limite disponível com base nas informações básicas dos clientes.

Geralmente, são levados em consideração apenas a renda mensal média, o tempo de abertura da conta e o histórico de pagamentos. Por essa razão, os riscos de inadimplência são enormes e as taxas de juros também.

Empréstimo consignado

O empréstimo consignado é um tipo de crédito com garantia oferecido pelas instituições financeiras. Nesse caso, a garantia do pagamento é o próprio salário do solicitante, já que as parcelas são descontadas na folha de pagamento, contracheque, holerite ou benefício do INSS.

Mas, antes de solicitar esse tipo de crédito, é preciso ficar atento, pois o valor das parcelas não pode passar de 30% de sua renda. Normalmente, esse tipo de empréstimo tem juros menores do que outras categorias de crédito, já que os riscos de atraso ou inadimplência são reduzidos.

Essa é uma das opções com menos burocracia do mercado. Normalmente, é necessário apenas comprovar sua renda mensal, o que significa grande vantagem para aposentados e pensionistas, por exemplo.

Empréstimo com garantia de bens

O empréstimo consignado não é a única forma de crédito com garantia disponível no mercado. Também existem empréstimos com garantia de bens, por meio dos quais os riscos de inadimplência para a instituição financeira são menores, e os juros, mais baixos.

Nessa modalidade, é possível oferecer tanto veículos quanto imóveis quitados como garantia do pagamento. No empréstimo com garantia de imóvel, por exemplo, é possível conseguir até 60% do valor do imóvel. 

Financiamento

Este é outro tipo de crédito com garantia. Porém, nesse caso o fornecimento do crédito está atrelado ao objetivo do cliente, que pode ser comprar uma casa ou um carro, por exemplo. Nesse caso, o próprio bem que o cliente deseja comprar serve como garantia do pagamento.

Essa é a forma mais popular de adquirir bens com valores mais altos. O pagamento costuma ser em médio ou longo prazo, com o acréscimo de juros. Porém, como o risco de inadimplência é menor, as taxas também costumam ser reduzidas.

Qual tipo de empréstimo escolher?

Como você viu, existem diversos tipos de empréstimo, cada um desenvolvido para atender a uma necessidade específica. Por isso, suas necessidades devem ser seu principal critério no momento de escolher o melhor tipo de empréstimo.

Avalie a urgência de sua necessidade, seus objetivos, se você possui algum bem para oferecer como garantia e outros fatores. Não esqueça de fazer um comparativo entre as instituições financeiras, também, para analisar qual oferece as melhores condições para aquele determinado tipo de crédito.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *