Projetos Financeiros

Aqui você encontra diversas possibilidades de crédito.

Sem categoria

Selic poderia ter caído antes de março, mas Copom é conservador, diz economista à CNN

Nelson Marconi, economista e professor da FGV, disse também que os indicadores econômicos abrem espaço para corte nos juros

O economista e professor da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Nelson Marconi, afirmou nesta quarta-feira (21) à CNN que a taxa básica de juros já poderia estar em queda mesmo antes de março, mas que o Comitê de Política Monetária do Banco Central é “muito conservador”.

Fazendo coro com muitos outros economistas, Marconi acredita em manutenção da Selic agora e corte apenas a partir de agosto.

O Comitê de Política Monetária do Banco Central está reunido e deve anunciar no início na noite desta quarta-feira (21) a decisão a respeito da taxa básica de juros. A expectativa do mercado é que a Selic continue em 13,75%, o mesmo patamar dos últimos dez meses.

Para Marconi, a expectativa fica agora por conta do comunicado do Comitê. “A gente espera que o Copom coloque em seu comunicado uma mensagem de que há espaço para reduzir a taxa de juros no futuro próximo”.

A ata da reunião que termina hoje será divulgada na próxima terça-feira (27). Nas atas anteriores do Copom, o colegiado ressaltou a existência da possibilidade de alta nos juros ainda neste ano.

O economista pontua que o órgão deve deixar aberto essa possibilidade, mas ele acredita ser difícil ter uma alta na inflação neste ano, uma vez que os preços dos alimentos e combustíveis estão comportados.

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, disse que os juros já teriam espaço para começar a cair desde março. Na visão de Marconi, esta declaração é positiva e avalia que a taxa Selic poderia ter caído até antes.

“A inflação já vinha descendente no acumulado em 12 meses, então já havia espaço para haver uma redução, mesmo antes do mês de março.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *